Mattia G. Barbera

Investigador

Experiente economista com uma carreira global em Organizações Internacionais, Agências Governamentais, Instituições Académicas e no sector privado. As suas principais competências estão relacionadas com investigação socioeconómica e ambiental, relações internacionais, desenvolvimento sustentável, desenvolvimento do sector privado, políticas públicas, investimentos e gestão de projectos (concepção, acompanhamento e avaliação), educação, comércio internacional e análise empresarial.

Detém uma Laurea em Negócios e Economia na Universidade de Bocconi, Milão-Itália, especialização em Economia Internacional e uma dissertação final sobre empresas multinacionais italianas na Argentina e novas formas de investimento internacional. Mestrado em Meio Ambiente e Assentamentos Humanos na Pontificia Universidad Católica de Chile, Santiago-Chile com uma dissertação final sobre os Impactos Ambientais da especialização comercial da América Latina e Caribe. Entre outros cursos, concluiu um Curso Avançado de Planeamento e Gestão do Desenvolvimento, Estudos de Desenvolvimento e Relações e Organização Internacional, organizado pela Sociedade Italiana de Organização Internacional e patrocinado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros italiano.

Iniciou a sua carreira internacional em 1988 na Comissão Económica para a América Latina e as Caraíbas das Nações Unidas (CEPAL/ECLAC), onde realizou actividades de investigação e publicou vários trabalhos. Posteriormente foi nomeado Coordenador de Investigação Económica no Instituto de Relações Europa-América Latina (IRELA), Madrid-Espanha, um grupo de reflexão financiado pelo Parlamento Europeu e pela Comissão Europeia para informar e implementar as suas políticas na América Latina. Seguiu-se uma breve experiência como professor em La Paz Bolívia, antes de iniciar um serviço de quase quinze anos como economista, especialista em cooperação para o desenvolvimento, no Ministério dos Negócios Estrangeiros italiano, com um amplo espectro de tarefas que incluíam a representação do Ministério em alguns grupos de trabalho na OCDE e na União Europeia. Em 2008, Mattia mudou-se para Auckland-Nova Zelândia, onde trabalhou para o governo como Economista Sénior e Investigador no Conselho de Auckland, tendo a possibilidade de liderar vários projectos de investigação e publicar numerosos relatórios. Depois tornou-se Associado de Investigação no Instituto de Políticas Públicas da Universidade de Tecnologia de Auckland (AUT) onde colaborou em actividades de investigação e publicações também a nível internacional e leccionou em cursos de pós-graduação e pós-graduação.

Observare 2020 - Todos os direitos reservados

Unidade de Investigação avaliada e financiada pela FCT através do projecto UID/CPO/04155/2019.
Este site foi reestruturado através do financiamento por fundos nacionais da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do Projecto - Refª UID/CPO/04155/2019