Fernando Jorge Cardoso

Investigador Integrado Doutorado

Fernando Jorge de Castro Teixeira Cardoso é especialista em desenvolvimento e estudos africanos. Atualmente é coordenador da área de estudos estratégicos e do desenvolvimento no Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF) e diretor executivo do Clube de Lisboa. É Professor no Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa (UAL) e investigador integrado no OBSERVARE-Observatório de Relações Exteriores.

É graduado em economia, com Licenciatura (1976) na Universidade Eduardo Mondlane em Maputo e com Doutoramento (1991) e Agregação (2006) no Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa.

Os primeiros anos de trabalho, de 1976 a 1985, foram passados em Moçambique no período pós-independência, tendo sido nos primeiros 8 anos docente da Faculdade de Economia (que dirigiu por 6 anos) e, cumulativamente, assessor do Ministro do Plano; nos 2 últimos foi diretor – geral da empresa agroindustrial açucareira Maragra.

Desde 1986 a sua vida académica e profissional tem-se desenrolado maioritariamente em Portugal, designadamente como investigador e, desde 1991, também como professor em várias universidades portuguesas. Realizou diversas consultorias internacionais e recebeu o Prémio da Cooperação em 1995 pelo livro “Gestão e Desenvolvimento Rural”.

O essencial do seu trajeto não-académico, centra-se na organização de atividades policy-oriented, incluindo participação em reuniões de peritos, na consultoria sobre cooperação para o desenvolvimento e, nos últimos anos, no estudo e na intervenção pública sobre a realidade internacional em diversos fora, incluindo na imprensa escrita, rádio e televisão, nacional e internacional.

Em ambos os trajetos, os domínios de atividade maioritários têm sido o internacional e do desenvolvimento, com foco no continente africano, com o foco de atenção nos últimos anos em questões da geoeconomia e da geopolítica, bem como nos desafios globais que se colocam à humanidade e ao planeta e nas implicações da aceleração das mudanças tecnológicas nos comportamentos sociais e individuais.

Publicações mais recentes

2021: Cabo Delgado: insurgents, jihadists or terrorists?, IMVF Policy Paper 9, in https://www.imvf.org/wp-content/uploads/2021/08/imvf-policy-paper-9-2021-cabo-delgado-insurgents-jihadists-or-terrorists.pdf, May, 21pp

2018: O Desenvolvimento sem Norte nem Sul, IMVF Policy Paper 7, in https://www.imvf.org/wp-content/uploads/2018/07/imvfpolicypaper7 jun2018.pdfjunho, 15pp

2017: Os interesses estratégicos subjacentes às políticas dos EUA e da França em Africa in Espaços Económicos e Espaços de Segurança, UAL

2010: Regionalismo e Integração Económica em África, “Meio Século de Independências Africanas”, Janus

2005: Integração Regional em África: que Papel para a CPLP, Lusofonia em África. História, Democracia e Integração Africana, Conseil pour le Développement de la Recherche en Sciences Sociales en Afrique, CODESRIA, Dakar, pp. 239-249

2001: Les intégrations désintégrées de l’Afrique, L’Afrique Politique, Centre d’Études d’Afrique Noire, CEAN, Karthala, Bordéus, pp. 269-285

1996: Portugal – Afrique: des relations en pleine évolution, Nouveaux Mondes, Nº 6-été “L’Afrique au milieu du gué“, Centre de Recherche Entreprises et Sociétés, CRES, Genebra, 8 pp.

1994: Portugal-Africa Bilateral Relations in a Changing Environment, Africa and Europe: Relations of Two Continents in Transition, Brüne, Betz, Khüne (Eds.) LIT, Munique, pp. 109-119

1990: A Interdependência Económica na África Austral, Política e Estratégia, Vol VIII – nº 2 a 4, São Paulo, Brasil, pp. 311-332

1988: Fermes d’État et développement rural, Politique Africaine, Nº 29, Paris, pp. 41-50

OBSERVARE | 2021. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Unidade de Investigação avaliada pela FCT através do projecto UID/CPO/04155/2019. Este site foi reestruturado através do financiamento por fundos nacionais da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do Projecto - Refª UID/CPO/04155/2019