Linhas de investigação

 

A) Estudos de Segurança, da Paz e da Guerra

  • “European Defense and the Defense of Europe”, em parceria com o Instituto de Defesa Nacional (IDN) ao abrigo de protocolo formal;
  • “Desafios dos ‘Regimes Complexos’ de Segurança em África”, em parceria com o IDN e com a Universidade Wits da África do Sul.
  • “Euro-Mediterranean Security” (em parceria com La Sapienza-Universitá di Roma, Universidade Complutense de Madrid e Middle East Techical University da Turquia), centrado nos problemas que afectam o “Flanco Sul” da Segurança Europeia.
  • “Dinâmicas Geopolíticas e Geoestratégicas na Ásia-Pacífico”, em parceria com o IDN e envolvendo investigadores europeus e asiáticos,
  • “Gestão e resolução de conflictos”, segunda fase do projecto que irá aplicar os modelos teóricos identificados a casos específicos.
  • “Dimensão externa da segurança interna”, em parceria com o Centro de Investigação do Instituto Superior de Ciências Policiais e de Segurança Interna.

 

B) Espaços Económicos e Gestão de Recursos

  • Um estudo multidisciplinar com o título “Alterações climáticas: Direito Internacional e Justiça Ambiental”, com forte vertente jurídica mas integrando outras dimensões científicas, valorizando sobretudo os aspectos sociais.
  • “A Nova Rota da Seda chinesa: desafios e oportunidades para a UE”, em parceria com o Instituto Internacional de Macau e envolvendo especialistas europeus e chineses.
  • “Relações económicas transatlânticas no contexto da perda de centralidade do Atlântico”, envolvendo investigadores europeus e norte-americanos.
  • “Redes ecológicas europeias e áreas protegidas portuguesas: avaliação de impactos”.
  • “O ‘Flanco Sul’ na diversificação energética da Europa”.

 

C) Povos e Estados: construções e interacções

  • “Estrutura diplomática portuguesa”, com o apoio operacional do Ministério dos Negócios Estrangeiros, um estudo com vista a analisar o instrumento diplomático tanto na sua estrutura como nos seus procedimentos.
  • “Cidades e Regiões: a paradiplomacia em Portugal” que já produziu “A internacionalização de Lisboa: paradiplomacia de uma cidade”, está preparada a análise do processo de internacionalização da cidade do Porto, da região Norte do país na sua ligação à Galiza, bem como de algumas “eurocidades” de vários pontos da fronteira luso-espanhola.
  • “A influência das alterações políticas na Argentina e no Brasil na integração regional (Mercosul)”.
  • “A influência do 'Boom Latino-Americano' no pensamento político português”, em parceria com a Universidade Fernando Pessoa, o Núcleo de Estudos Latino-americanos e a Biblioteca Carlos Fuentes.
  • “Lusofonia no contexto da reemergência do Atlântico Sul”.
  • “A Europa no contexto global das migrações” com apoio de instituições europeias e envolvendo investigadores europeus.
  • “Laboratório de Imagem Externa de Portugal”, com base em software que permite a análise sistemática de metadados, de modo a obter a percepção da projecção do país no exterior, tanto com base quantitativa como qualitativa.
  • “Dimensões ideológicas e as formações partidárias”.

 

INVESTIGAÇÃO ANTERIOR A 2017

 

 

hotlink_Anuario
 

hotlink_eJournal