Filipe Vasconcelos Romão


Doutorado em Relações Internacionais pela Universidade de Coimbra (summa cum laude), com a tese “Nacionalismos centrípetos e centrífugos e conflitualidades: o caso espanhol” (2013). Diploma de Estudos Avançados em Política Internacional e Resolução de Conflitos (2007) e licenciado em Relações Internacionais pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (2005).

Investigador Integrado no OBSERVARE, desde Maio 2013 e, antes, Associado (pós-doutoramento) no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, na área dos recursos energéticos e das relações entre a União Europeia e o Mercosul. Responsável pela componente prática das cadeiras de Ciência Política e de Direitos Humanos da licenciatura em Relações Internacionais da Faculdade de Ecomomia da Universidade de Coimbra (2010/2011). Investigador na Universidade de Deusto (2008/2009), ao abrigo do European Doctorate Enhancement in Peace and Conflict Studies (EDEN). Bolseiro de doutoramento da Fundação para as Ciências e Tecnologias (2008-2011). Auxiliar de investigação no Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais (2006-2007). Estagiário no Instituto da Defesa Nacional (2005).

Tem participado em vários congressos nacionais e internacionais na área da Ciência Política e das Relações Internacionais. Colaborador do think tank Instituto da Democracia Portuguesa e do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (Brasil). Entre 2007/2008 criou as disciplinas de Relações Internacionais e de Perspectivas Políticas Contemporâneas na Universidade Internacional para a Terceira Idade (Lisboa).
 

Publicações:

 

Tese de Doutoramento

Filipe Vasconcelos Romão (2013). Nacionalismos centrífugos e centrípetos e conflitualidade: o caso espanhol. Tese de Doutoramento em Relações Internacionais, sob orientação da Prof.ª Doutora Paula Duarte Lopes.Aprovado com Distinção e Louvor por unanimidade, Universidade de Coimbra.

 

Artigos com arbitragem científica

Filipe Vasconcelos Romão (2013). A transformação dos mecanismos de materialização política das identidades nacionais: o Estado autonómico espanhol e a emergência das autonomias-nação basca e catalã”. Revista Brasileira de Política Internacional, 2 2013 (no prelo).

Filipe Vasconcelos Romão (2013). A transformação do conceito de soberania: a emergência politica e legal das “autonomias-nação” no quadro da Constituição espanhola de 1978. RI - Relações Internacionais (no prelo).

Filipe Vasconcelos Romão (2013). O percurso das identidades nacionais espanhola, basca e catalã e dos respectivos nacionalismos. Oficina do CES (no prelo).

Filipe Vasconcelos Romão (2013). Do Estado-nação à autonomia-nação: desafios ao

conceito de soberania, Meridiano 47, 166, 3-9.

Filipe Vasconcelos Romão (2010). O nacionalismo subtil de Estado nos governos de José Luís Rodríguez Zapatero, Universitas: Relações Internacionais (8), 2, 193-207.

Filipe Vasconcelos Romão (2008). Portuguese and Spanish political relationship: from State nationalism to European paradigm, UNISCI Discussion Papers, 16, 15-26.

 

Artigos sem arbitragem científica

Filipe Vasconcelos Romão (2013). A crise espanhola e a radicalização do nacionalismo catalão”. Pax Boletim Online, 23, 18-19.

Filipe Vasconcelos Romão (2013). Espanha fragmentada? Sol, 342, 33.

Filipe Vasconcelos Romão (2012). Catalunha: para além da queda da CIU. Somos

Portugueses, http://idp.somosportugueses.com/site/?p=6010.

Filipe Vasconcelos Romão (2012). Catalunha independente? Somos Portugueses,

http://idp.somosportugueses.com/site/?p=5945.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). A reeleição de Obama. Focus, 600, 103.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). O adeus de Zapatero? Focus, 599, 115.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). Inocência por petróleo. Focus, 598, 110.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). O aliado líbio. Focus, 594, 109.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). A terceira república? Focus, 593, 113.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). A prova de Obama. Focus, 591, 107.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). Revoltas. Focus, 590, 107.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). Paz no País Basco? Focus, 588, 105.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). A semente radical. Focus, 587, 99.

Filipe Vasconcelos Romão (2011). O retrocesso da Europa. Focus, 586, 105.

Filipe Vasconcelos Romão (2010). Direitos Humanos? Focus, 583, 112.

Filipe Vasconcelos Romão (2010). O fim da ETA? Focus, 581, 105.

Filipe Vasconcelos Romão (2010). Um resquício da Guerra Fria. Focus, 579, 28.

Filipe Vasconcelos Romão (2010). Um dia para a China. Focus, 576, 110.

Filipe Vasconcelos Romão (2010). O show Piñera. Focus, 575, 101.

 

 

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 
hotlink_Anuario
 

hotlink_eJournal