A ADEQUAÇÃO DOS MEIOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL PARA COMBATER O CIBERCRIME E FORMAS DE MODERNIZÁ-LOS


Texto completo PDF | HTML

Farouq Ahmad Faleh Al Azzam

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Professor Assistente de Direito na Universidade de Jadara (Jordânia). 

 

Resumo


A era do desenvolvimento científico e tecnológico assistiu a um uso extensivo da Internet e de dispositivos eletrónicos presentes em vários aspetos do dia a dia. Esse uso generalizado aumentou os riscos de segurança, privacidade e os ataques cibernéticos que ameaçam indivíduos e Estados. Este tipo de crime é difícil de evitar devido aos constantes avanços tecnológicos digitais e à globalização. Existe uma preocupação crescente entre os Estados e as agências governamentais que essas intrusões possam afetar criticamente a segurança e a economia de qualquer Estado. Combater este tipo de crimes requer cooperação internacional. Portanto, muitos Estados exigiram a definição de cibercrime e a realização de convenções para adotar um quadro legal efetivo para combater e restringir o avanço mundial do cibercrime. Este estudo conclui que são necessários mecanismos de cooperação para coordenar e unificar os esforços conjuntos e modernizar os meios de combate ao cibercrime recorrendo a técnicas mais recentes, além da necessidade de atualizar os mecanismos existentes e desenvolver outros métodos necessários para concretizar vários aspetos da cooperação.



Palavras-chave


Cibercrime, cooperação em matéria de segurança internacional, combate ao crime organizado transnacional, crime organizado, modernização dos meios de combate ao cibercrime



Como citar este artigo


Al Azzam, Farouq Ahmad Faleh (2019). "A adequação dos meios de cooperação internacional para combater o cibercrime e formas de modernizá-los". JANUS.NET e-journal of International Relations, Vol. 10, N.º 1, Maio-Outubro 2019. Consultado [online] em data da última consulta, https://doi.org/10.26619/1647-7251.10.1.5



Artigo recebido em 25 de Outubro de 2018 e aceite para publicação em 20 de Fevereiro de 2019