AGENDA-SETTING E FRAMING NA POLÍTICA EXTERNA: O CASO DA COBERTURA TELEVISIVA RUSSA E UCRANIANA DO CASO DA CRIMEIA


Texto completo PDF | HTML

Yuliia Krutikova

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Licenciada e Mestre em Relações Internacionais, especialização em Estudos Europeus (Universidade de Coimbra, Portugal). Realizou estágios profissionais na Embaixada de Portugal na Bulgária, na Navigator Company, e no National System Limited Inter TV em Kiev.

 

Maria Raquel Freire

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Investigadora no Centro de Estudos Sociais e Professora Associada de Relações Internacionais da Faculdade de Economia, Universidade de Coimbra (Portugal). É titular da cátedra Jean Monnet. Doutorada em Relações Internacionais pela Universidade de Kent. Atualmente é diretora do Programa de Doutoramento em Política Internacional e Resolução de Conflitos (CES|FEUC). Membro do Conselho de Administração da European Studies Association (EISA). A sua investigação centra-se em estudos sobre a paz, em particular manutenção e construção da paz; política externa, segurança internacional, Rússia e espaço pós-soviético. Tem publicado em revistas especializadas com revisão por pares como o European Politics and Society, European Review of International Studies, Journal of Balkan and Near Eastern Studies, East European Politics, European Security, International Peacekeeping, International Politics, Asian Perspective, Global Society, La Revue Internationale et Stratégique, Journal of Conflict, Security Development, e Relações Internacionais.

 

Sofia José Santos

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Professora Auxiliar Convidada na Faculdade de Economia e Investigadora Integrada do Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra (Portugal). Investigadora associada no OBSERVARE, Universidade Autónoma de Lisboa. Tem pós-graduação em Ciências da Comunicação, ISCTE-IUL, é doutorada e mestre em Política Internacional e Resolução de Conflitos, Faculdade de Economia, Universidade de Coimbra e licenciada em Relações Internacionais pela mesma universidade. Foi investigadora de pós-doutoramento no OBSERVARE/UAL e no CES e investigadora e coordenadora de média e comunicação no Promundo-Europa. Pertenceu à equipa de investigação do Flemish Peace Institute como visiting scholar e foi visiting fellow na Universiteit Utrecht. Foi cocoordenadora e coeditora do Boletim P@x, publicação periódica do Grupo de Estudos para a Paz do NHUMEP. Os atuais interesses de investigação centram-se em questões relacionadas com média e masculinidades; digital rights e contentious politics; literacia mediática; política internacional, e representações mediáticas.

 

Resumo


O presente artigo procura analisar o papel que os meios de comunicação convencionais russos e ucranianos desempenharam enquanto agenda-setters e produtores de framings subjetivos no contexto da crise da Crimeia, examinando ao mesmo tempo a relação entre o Estado e os meios de comunicação e o impacto da representação destes últimos nas opiniões públicas nacionais. A análise revela que a agenda-setting e o framing ao nível das políticas dos estados desempenharam um papel fundamental na formação da decisão e na construção da perceção, destacando que a manipulação da informação através da construção narrativa é uma ferramenta poderosa ao serviço da política. Este estudo contribui para validar a ideia que os meios de comunicação podem ser entendidos como influenciadores-chave da agenda pública à medida que surgem como os agentes mais relevantes na mediação política, tornando-se assim um guardião funcional que tanto pode facilitar o discurso oficial como obstruí-lo.



Palavras-chave


Agenda-setting, framing, política externa, Rússia, Crimeia



Como citar este artigo


Krutikova, Y; Freire, MR; Santos, SJ (2019). "Agenda-setting e framing na política externa: o caso da cobertura televisiva russa e ucraniana do caso da Crimeia". JANUS.NET e-journal of International Relations, Vol. 10, N.º 1, Maio-Outubro 2019. Consultado [online] em data da última consulta, https://doi.org/10.26619/1647-7251.10.1.4



Artigo recebido em 24 de Outubro de 2018 e aceite para publicação em 9 de Fevereiro de 2019